Pesquisar neste blog

sábado, 14 de setembro de 2013

Um jogão que nunca aconteceu. Ainda...


Anos atrás, fui procurado pelo diretor de marketing (ou seria comunicação?) do Esporte Clube Vitória com a encomenda de um personagem que, mais do que um mascote, seria a principal ferramenta de comunicação do clube com seus torcedores infanto-juvenis
.
Assim, nasceu o Leonardo. Garoto adolescente antenado e comunicativo que divide o tempo entre a escola, os jogos de futebol e o blog de notícias sobre o time do seu coração: O Vitória, óbvio. Leonardo tinha um segredo. Quando batia no peito a vontade de jogar bola, ele se transformava em LEO, a encarnação do talento futebolístico do Leão da Barra e, bem. Já deu pra sacar o resto.

Além do Leonardo, criei sua irmã, a Renatinha, que jamais acreditou que Leonardo e Leo fossem a mesma pessoa, já que (para ela) Leonardo é simplesmente um garoto comportadinho e nerd que jamais teria o talento do seu ídolo nos campos, o Leo. Amigos e adversários completaram a turma.

Mais do que um projeto para o Vitória, logo tornou-se uma ideia também para os torcedores do Bahia, com a criação de Cadu. O principal jogador do time da outra rua. Cadu e Leo são amigos, mesmo torcendo para times adversários e as histórias da dupla brincavam com esta dinâmica tão gostosa e comum em Salvador (e em qualquer capital brasileira) e propunha uma competição mais divertida entre as torcidas de cada time.

 Produzi dezenas de imagens, tirinhas e, com o talento de Diego Sauaia, meu parceiro na época, produzimos a animação que está neste post. Com a iniciativa do Vitória, diversos contatos com licenciadores interessados foram iniciados. Falava-se de um novo site (que começou a ser produzido), histórias em quadrinhos, livros, brinquedos, roupas, jogos, bandeiras, toalhas etc...

Pena que, mesmo depois de o Vitória lançar oficialmente o Leo na imprensa em 2010, e, entre outras ações, a OAS distribuir uns milhares de bandeirinhas para apresentar o personagem em um jogo qualquer naquele ano, o projeto não foi para a frente. Mudanças internas na administração do clube acabaram engavetando e esquecendo tudo.

Mas a turma continua na torcida;)




Postar um comentário